Patrícia Medrado ministra Oficina de Tênis - Crédito: Marcos Mesquita/Divulgação

Patrícia Medrado ministra Oficina de Tênis – Crédito: Marcos Mesquita/Divulgação

 

 

A III Semana Internacional do Esporte pela Mudança Social aconteceu em São Paulo, de 26 a 29 de novembro, e teve como tema: “Esporte ao Longo da Vida”. O evento foi uma parceria entre a Rede Esporte pela Mudança Social (REMS), o Programa de Desenvolvimento Humano pelo Esporte do Centro de Práticas Esportivas da USP (PRODHE/CEPEUSP), o SESC-SP, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Instituto Ayrton Senna.

 

Nos dois primeiros dias, foi realizado o II Seminário Esporte e Desenvolvimento no SESC Consolação. Durante o seminário, aconteceram conferências e rodas de diálogos contemplando atores do governo, ONGs, atletas, entre outros, que apresentaram e discutiram temas como “integração de políticas esportivas”, “physical literacy” e a plataforma canadense “Sport for Life”. Houve ainda oficinas de metodologia esportiva voltadas principalmente a educadores.

 

A Atletas pelo Brasil lançou, no dia 27, o I Relatório Cidades do Esporte, que apresenta um diagnóstico do esporte nas cidades-sede da Copa do Mundo.

 

No último dia de evento foram realizadas três oficinas esportivas abertas à população na praça da Sé, no centro de São Paulo: tchoukball (oferecida pela Fundação Gol de Letra), futebol de rua (ONG Futebol de Rua) e tênis (Instituto Patrícia Medrado).

 

O evento foi organizado com o objetivo de apresentar o caráter abrangente do esporte para desenvolvimento humano, oferecendo conteúdo relevante e inovador sobre o tema, além de oportunidade para a prática esportiva para educadores e o público em geral.

 

Mais informações em: www.rems.org.br/mais-esporte-brasil

 

Saiba mais sobre o lançamento do Relatório do Cidades do Esporte:  http://atletaspelobrasil.org.br/esporte-nas-cidades-sede-da-copa-do-mundo-tem-menos-de-1-do-orcamento/